Geração Legado: nas universidades jovens querem mais do que formação acadêmica

A obrigatoriedade de exercer a profissão descrita no diploma não é mais a principal regra no jogo, palavras como legado e propósito têm se tornado norte e feito cada vez mais sentido na vida dos jovens, sejam eles universitários, recém formados ou empreendedores.

 

 

 

A divulgação em janeiro de 2017 de uma pesquisa realizada pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), aponta que 2 em cada 3 jovens brasileiros de 25 a 35 anos tencionam abrir uma empresa nos próximos anos, para eles o principal estímulo está ligado à realização pessoal.

 

Leandro Costa, empreendedor, coordenador do Centro de Empreendedorismo (CdE) e professor universitário no Unisal em Lorena-SP, comenta os dados fazendo uma relação com seus alunos em sala de aula, de que os jovens aspiram um equilíbrio entre o pessoal e o profissional.

 

Falando da realização pessoal como pretensão para empreender, o professor conta que nas turmas predominadas por pessoas mais jovens é mais comum encontrar aqueles com vontade de fazer a diferença: “Eles têm mais esse ímpeto de: quero mudar o mundo, quero fazer alguma coisa pela sociedade, quero deixar a minha marca, quero deixar o meu impacto”.

 

Thiago Villela, empreendedor e também responsável pelo CdE, conheceu o tema por meio do Movimento Empresa Júnior – MEJ, quando cursava engenharia na Universidade Federal de Itajubá – UNIFEI, ele conta que se apaixonou pela missão do movimento, que é: formar, por meio de vivência com o mercado, empreendedores capazes de transformar o Brasil.

 

Ele se dedicou inteiramente por 3 anos tendo feito parte da Federação Mineira e da Confederação Brasileira das Empresas Juniores. Thiago esboça o poder que confia ao assunto: “É um tema que acredito ser um modificador da sociedade”.

 

Contagiados por seus propósitos e impactados pelo poder do empreendedorismo, um biomédico de formação e um eterno futuro engenheiro, não poupam esforços para implementar a cultura empreendedora no Brasil.

 

Por meio do Centro de Empreendedorismo comandado por eles, quase três mil pessoas foram alcançadas pelos programas e eventos realizados, 16 programas já foram oferecidos para a comunidade e 121 projetos foram criados por empreendedores nos programas do núcleo.

 

Atualmente, 4 programas são realizados anualmente pelo CdE, um deles, o “Tirando Ideias do Papel” foi escolhido pela Endeavor e Sebrae como exemplo de boas práticas de educação empreendedora.

 

Thiago Villela e Leandro Costa no CdE

 

 

Empreendedor e ainda universitário, Reynaldo Melo cursa administração no Unisal e por meio das atividades propostas pelo CdE ele já abriu 3 empresas. OnDetox, uma delas, é fruto de uma parceria com lojistas e um nutricionista esportivo.

 

Trata-se de um suco detox feito a partir de uma receita balanceada exclusiva e assinada pelo nutricionista Filipe Marchesato. Para Reynaldo, o maior desafio de empreender foi o baixo investimento, por se tratar de um desafio oferecido pela faculdade, o Desafio dos R$50. “É difícil quando você tem um capital inicial baixo para investir num produto ou num serviço; tivemos um desafio muito grande de como elaborar e implementar isso”, comenta.

 

O caminho encontrado por ele e pelo seu grupo na época foram as parcerias. De acordo com relatos expostos no site do CdE, na época um participante do grupo esboçou: “Mas 50 reais não dá pra nada” – eles não somente venceram o desafio como conseguiram multiplicar essa quantia em 20 vezes.

 

Falando de como o ensino de práticas voltadas ao empreendedorismo foram capazes de mudar sua vida, Reynaldo demonstra a sua gratidão ao CdE: “Praticamente todas as minhas ações que foram externadas do meio acadêmico para a parte social e para a sociedade de uma forma geral vieram através das ferramentas e dos projetos que a gente participou junto com o Centro de Empreendedorismo”, e completa: “É muito enriquecedor, todos os conhecimentos, todos os projetos, idealizações que o Centro de Empreendedorismo representou para mim no curso”.

 

 

Na mesma cidade, alguns universitários de engenharia da Universidade de São Paulo – USP LORENA, dividem seus horários e afazeres em práticas sociais. Diante dos vários projetos desenvolvidos semanalmente pelos estudantes, dois se destacam pela valorização do amor ao próximo e a empatia singular exercida pelos voluntários:

 

 - O mais antigo deles, Projeto Criança Feliz, incentiva a realização de sonhos e melhora a qualidade de vida de aproximadamente 95 crianças em situação de vulnerabilidade social. Nina Stilck, presidente da entidade, explica a finalidade dos trabalhos desenvolvidos: “O grande objetivo do projeto é tornar a vida de crianças e jovens de Lorena cada vez melhor através da educação e de muito carinho".

 

- “Bixo do PCF”, por ser mais jovem na universidade, o projeto Idoso Amigo é realizado em um asilo do município pensando no desenvolvimento físico e psicológico dos idosos, por meio de oficinas de dominó, pintura, ginástica, bingo, jogo da velha, treino de escrita e massinha. Quando o assunto é o sonho grande, Fulvia Longo, presidente da iniciativa declara:  “Nosso maior sonho é conseguir trabalhar em todos os asilos da cidade, visando auxiliá-los na melhoria de sua visibilidade e estrutura física para que possamos proporcionar uma melhoria na qualidade de vida dos idosos”.

 

 

Um pouco mais longe, cerca de 180 quilômetros, outro jovem tocado pelo empreendedorismo na faculdade tem começado a fazer a história no Brasil. Matheus Cardoso cresceu no Jardim Pantanal, bairro alagadiço na Zona Leste de São Paulo, ele é empreendedor social e engenheiro civil pela Mackenzie.

 

Na universidade conheceu o empreendedorismo e na sequência foi apresentado ao empreendedorismo social pelo Movimento Choice – maior rede de lideranças jovens engajadas em causas de impacto social do Brasil; foi quando ele despertou para a oportunidade de abrir um negócio: “Eu vi que podia ser não só para agregar conhecimento, mas principalmente como uma opção de carreira. Já que eu queria atuar num setor que tivesse impacto, que resolvesse um problema do qual eu já sofria fazia tempo”.

 

Aos 19 anos e ainda na faculdade, Matheus funda o Moradigna, negócio de impacto social criado para solucionar os problemas habitacionais no Brasil. Em quase 3 anos de empresa eles já ganharam 5 prêmios, impactaram mais de 740 pessoas, realizaram pelo menos 185 reformas aos moradores de baixa renda do jardim pantanal e conseguiram um empréstimo de R$ 300 mil no Shark Tank Brasil-Negociando com Tubarões, um reality show em que empreendedores buscam investidores para os seus negócios.

 

Matheus Cardoso, fundador do Moradigna

 

Sobre a importância de práticas que incentivem o empreendedorismo e outras temáticas na educação superior, Matheus opina “A universidade hoje em dia não pode ser só composta por aula. O mercado exige que o profissional seja cada vez mais capacitado e completo. E não é só aula que completa um profissional . Então, atividades extra curriculares desde o Movimento Choice, passando por uma Liga Universitária, clubes de discussão também são muito importantes para que o universitário seja cada vez mais completo, sendo profissional de uma empresa ou profissional da sua própria empresa como é o meu caso”.

 

Seis vidas, seis profissionais com histórias, propósitos e trajetórias diferentes que ao longo de suas jornadas descobriram o legado que querem deixar, sejam eles em projetos sociais, empreendendo ou educando.

 

Como diria o escritor alemão Johann Goethe:

 

“Seja qual for o seu sonho, comece. Ousadia tem genialidade, poder e magia!”

 

 

Caso não conheça:

Endeavor – é a maior organização de apoio a empreendedorismo e empreendedores de alto impacto.

Sebrae –  Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas é uma entidade privada que promove a competitividade e o desenvolvimento sustentável dos empreendimentos de micro e pequeno porte – aqueles com faturamento bruto anual de até R$ 3,6 milhões.

Movimento Choice – maior Rede de lideranças jovens engajadas em causas de impacto social do Brasil

Movimento Empresa Júnior – consultorias formadas por estudantes que capacitam e formam empreendedores nas universidades.

 

 

 

 

Facebook
Twitter
Please reload

Já conhece a Experiência Changemaker?

A experiência em Inovação Social para profissionais do futuro.

Receba as novidades do Choice!

Mudar o mundo começa
com a sua escolha!
Vem pro Choice!

  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle
  • LinkedIn - Círculo Branco

© 2019 Movimento Choice. Todos os direitos reservados.